“Cabra Marcado para Morrer” eleito melhor documentário

O filme Cabra Marcado para Morrer foi eleito pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema - Abraccine como melhor documentário do cinema nacional. O filme foi restaurado pela Cinemateca no âmbito da segunda edição do Programa de Restauro Cinemateca Brasileira Petrobras. Os trabalhos se iniciaram em 2010, com a restauração do primeiro rolo de imagem e dos materiais de som. O projeto foi finalizado em 2011, sob a coordenação de Patricia de Filippi, e contou também com a colaboração do diretor Eduardo Coutinho.

Veja fotos no Banco de Conteúdo Culturais da Cinemateca:
http://www.bcc.org.br/fotos/galeria/025150

INFORMAÇÕES DO FILME

Data e local de produção

Ano: 1964-1984
País: BR
Cidade: Rio de Janeiro

Sinopse
Em 1962, o líder da liga Camponesa de Sapé (PB), João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem de latifundiários. Um filme sobre sua vida começa a ser rodado em 1964, com a reconstituição ficcional da ação política que levou ao assassinato, e com a produção do CPC da UNE e do Movimento de Cultura Popular de Pernambuco, e direção de Eduardo Coutinho. As filmagens com a participação de camponeses do Engenho Galiléia (PE) e da viúva de João Pedro, Elizabeth Teixeira, são interrompidas pelo Golpe Militar em 1964. Dezessete anos depois, em 1981, Eduardo Coutinho retoma o projeto e procura Elizabeth Teixeira e outros participantes do filme interrompido, como o camponês João Virgílio, também atuante em ligas. O tema central passa a ser a história de cada um deles que, estimulados pela filmagem e revendo as imagens do passado, elaboram para a câmera os sentidos de suas experiências. João Virgílio conta a tortura e a prisão que sofreu neste período. Enquanto Elizabeth, que havia mudado de nome e vivia refugiada numa pequena cidade da Bahia com apenas um de seus dez filhos, emerge da clandestinidade e reassume sua identidade. Ela também fala de sua prisão e do rencontro com os filhos, antes dispersos por várias cidades do Brasil, e da tentativa de reconstituir suas vidas.

Gênero
Documentário

Prêmios
Prêmio Gaivota de Ouro no Festival Internacional de Cinema, 1, 1984, RJ.. 
Prêmio Tucano de Ouro no Festival Internacional de Filme e Vídeo, 1, 1984, RJ.. 
Melhor Documentário no Festival de Havana, 4, 1984, Havana - CU.. 
Grande Prêmio no Festival de Tróia, 1985 - PT.. 
Prêmio Especial do Júri no Festival de Salsa - IT.. 
Grande Prêmio no Festival de Cine Realidade, 1985, Paris - FR.. 
Prêmio no Festival Georges Pompidou, 1985 - FR.. 
Prêmio do Júri Evangélico, Crítica Internacional, Associação Internacional dos Cinemas de Arte e Fórum de Cinema Jovem no Festival de Berlim, 35, 1985, Berlim - DE.. 
Prêmio Air France, 1985.. 
Golfinho de Ouro do Cinema do Governo do Estado do Rio de Janeiro.